Contatos

Contatos

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Turismo religioso movimenta milhões no interior do Rio Grande do Norte!

O início da 271ª Festa de Sant’Ana, mostra importância do turismo religioso no RN
O início da 271ª Festa de Sant’Ana, padroeira de Caicó, na última quinta-feira (18), com a realização da tradicional procissão de abertura, percorreu as principais avenidas da cidade seridoense, missa campal em frente à Catedral de Sant’Ana, acompanhada por milhares de fiéis, demonstrando o desenvolvimento do turismo religioso no Rio Grande do Norte. E mostra que, ao longo dos anos, a fé tem estimulado o desenvolvimento desse segmento no RN, mas que para ele crescer ainda mais, é preciso uma soma de esforços do estado, Prefeituras e população.

Diante desse fato no dia 25 de junho, o tema foi pauta de audiência pública de iniciativa do deputado estadual Tomba Farias, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Uma das questões mais abordadas na ocasião, que contou com a participação de representantes do trade turístico potiguar, além de prefeitos e secretários de turismo de municípios vocacionados com potencialidade no turismo religioso, foi o investimento em infraestrutura.

A secretária de Turismo do Estado do Rio Grande do Norte, Ana Maria Costa, disse que o desenvolvimento do turismo passa pelo envolvimento de todos os segmentos da sociedade. “Apenas no feriadão da Semana Santa, o segmento do turismo religioso movimentou 2,7 bilhões de reais no Brasil. O RN possui vários atrativos e potenciais para turismo religioso. Nós montamos um roteiro do circuito da fé, de 7 dias, que abrange 11 municípios. Mas realmente existe uma grande questão em relação a interiorização do turismo, a infraestrutura. Infelizmente, no RN são poucos os municípios que têm vocação para o turismo religioso e que possui o mínimo de estrutura. O estado tem 5 polos turísticos que contemplam 75 municípios. Cada polo, mesmo que indiretamente, está ligado ao turismo religioso. A gente tem que entender também que os municípios e a população têm que se envolver nesse processo. Não adianta a secretária de turismo querer fazer esse movimento se toda a população não tiver envolvida, a igreja não estiver envolvida. As vezes, o município não tem nem uma pousada para hospedar o turista que chega. Precisamos o mínimo de infraestrutura para atrai os turistas para esses municípios”, indicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário